CONECTE-SE
LOCALIZAÇÃO

(71) 3331.7799

(71) 98283-4444 

 

Rua Maestro Carlos Lacerda, 55, Av. Garibaldi - Rio Vermelho, Salvador - BA

CEP: 41.950-850

 

contato.institutowr@gmail.com

o Instituto Wesley Rangel visa manter atividades de caráter social, socioambiental, educacional, artístico e cultural a serem realizadas no âmbito de iniciativas voltadas para formação profissional, treinamento e desenvolvimento humano.

SOBRE NÓS

SITE REGISTRADO LICENSA ©2023 - PRODUZIDO POR MENTEGIRA - CRIADO POR IRENO FIGUER EM PLATAFORMA HTML5 - CONTATO: 71 98839.1830

Baiano da cidade de Iramaia, chegou em Salvador em 1967 para estudar. Cursou Administração de Empresas e posteriormente Direito com interesse especial em Direito Autoral.

 

Em 1975 resolveu abrir um estúdio para gravar Spots em 4 canais. O estúdio era localizado no edifício A Tarde, em plena Praça Castro Alves, onde ficou até 1980. No ano seguinte, a WR mudou-se para o bairro da Graça. Rangel convidou o arranjador Toninho Lacerda (teclado), Carlinhos Marques (voz/baixo/violão) e Leléu (bateria) para iniciar a gravação dos jingles publicitários.

 

Essa banda atraiu outros músicos como Silvinha Torres, Paulinho Caldas, Cesinha, Alfredo Moura, Carlinhos Brown e Luiz Caldas. A banda passou a ser chamada Acordes Verdes. Em 1983 começaram a gravar algumas canções de Luiz Caldas como por exemplo “Nega do Cabelo Duro”. Devido à boa repercussão do trabalho nas rádios locais, lançaram o disco Magia. Devido ao sucesso do novo ritmo, o mercado passou a ter maior atividade e em 1988, a WR investe em uma mesa de 24 canais, transferindo-se definitivamente para o atual endereço na Av. Garibaldi.

 

Em 1992 Rangel produziu o primeiro disco de Daniela Mercury, que fez sucesso em todo Brasil com a música “Swing da Cor”. Na sequência vieram inúmeras produções como Timbalada, Chiclete com Banana, Edson Gomes, Banda Reflexus, Olodum, É o Tchan, Terra Samba, Araketu, As Meninas, Babado Novo, Cia do Pagode, Afrodisíaco, Gang do Samba... Produtor Musical e Cultural, administrou projetos em parceria com o Governo do Estado da Bahia, sendo o mais importante o Projeto Emergentes da Madrugada que proporcionou ao novo artista baiano uma oportunidade ímpar de gravar seu CD com todas as condições técnicas e ter uma quantidade de CDs para o seu trabalho de vendas e divulgação.

 

Sua maior contribuição ao mercado musical baiano, foi abrir as portas dos seus estúdios para o artista novo, carente de uma oportunidade para chegar ao grande público. Foi com essa filosofia de criar um mercado forte para a música baiana que Rangel fez da WR a Casa da Música Baiana.